quinta-feira, 16 de maio de 2013

Comunidade Quilombola


Exposição em Juazeiro apresenta memória e registros de comunidade quilombola
FONTE:  http://www.geraldojose.com.br/index.php?sessao=inicio&pagina=4

A comunidade quilombola do Quipá, em Juazeiro, vai receber hoje (16) a abertura da exposição Memória do Quipá, coordenada pela professora Márcia Guena do curso de jornalismo em Multimeios do Campus III da UNEB, na cidade.

O evento, que é gratuito e aberto ao público, é fruto do trabalho desenvolvido pela docente à frente dos projetos de pesquisa Perfil fotoetnográfico das populações quilombolas do submédio São Francisco: identidades em movimento e Veredas: agência de imagens do Semiárido.

A programação do evento conta ainda com a palestra Terras de quilombos: memórias e legislação, que vai abordar questões sobre os direitos das comunidades quilombolas à terra. A apresentação será realizada em dois momentos: para estudantes da Escola Municipal Eurídice Ribeiro Viana (às 16h30) e para os demais interessados (a partir das 18h30).

As atividades têm o apoio do DCH e da Escola Municipal Eurídice Ribeiro Viana. Os projetos de pesquisa contam com o financiamento da Fundação de Amparo a Pesquisa do Estado da Bahia (Fapesb).

Ascom Uneb

Variadas às 10:00
Exposição e palestras em Juazeiro abordam memória e legislação quilombola
Será realizada nesta quinta-feira, dia 16 de maio, na comunidade do Quipá em Juazeiro, a abertura da exposição “Memória do Quipá”, promovida pelo projeto de pesquisa “Perfil fotoetnográfico das populações quilombolas do submédio São Francisco: Identidades em movimento” e pelo projeto de extensão “Veredas: Agência de Imagens do Semiárido”, ambos coordenados pela professora do curso de Comunicação Social, Jornalismo em Multimeios, Marcia Guena, do Departamento de Ciências Humanas (DCHIII), da Universidade do Estado da Bahia (UNEB).
Para Guena, “o principal objetivo da exposição é retornar à comunidade com os resultados da oficina que realizamos anteriormente, onde os próprios moradores fotografaram suas realidades. Assim poderão rediscutir, a partir das imagens, a importância do território quilombola”, disse.
O evento conta ainda com a palestra "Terras de Quilombos: Memórias e Legislação", que vai abordar questões sobre os direitos das comunidades quilombolas à terra e será realizada em dois momentos. A primeira a partir das 16h30 com os estudantes da escola e a segunda a partir das 18h30 com a participação da comunidade.
Para Juliano Ferreira, estudante de Jornalismo e bolsista do projeto de pesquisa, a exposição e as palestras cumprem um papel importante para as comunidades quilombolas do Submédio São Francisco. “Estas comunidades estão na invisibilidade social, então, procuramos cumprir o nosso papel dentro da Universidade que é o de agendar estas discussões a partir das próprias realidades das comunidades, para que elas possam compreender que existem direitos assegurados por lei, inclusive sobre sua certificação e titulação”, enfatizou.
As atividades têm o apoio do Departamento de Ciências Humanas (DCH), campus III da UNEB, e da Escola Municipal Eurídice Ribeiro Viana. O projeto de pesquisa conta com o financiamento da Fapesb, Fundação de Amparo a Pesquisa do Estado da Bahia.

Informações: coordenação dos projetos

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Deixe seu Recadinho


Glitter Text @ Glitterfy.com

UOL Notícias





Declaração Universal dos Direitos Humanos